Assinar
Cultura Exclusivo

Há um território que se quer continuar a construir pela cultura mesmo sem Capital Europeia

Na ressaca do afastamento de Leiria da corrida a Capital Europeia da Cultura, há unanimidade entre os municípios ouvidos pelo REGIÃO DE LEIRIA: a acção da Rede Cultura é positiva e deve continuar.

No dia seguinte à decisão da pré-seleção teve início o processo de atribuição do apoio municipal de Leiria Rede Cultura 2027. No Museu de Leiria apresentaram-se projetos da Associação de Dança de Leiria, Associação Folclórica da Região de Leiria - Alta Estremadura, Leirena Teatro, Manipulartes, cooperativa Ccer Mais, Instituto Jovens Músicos, “O Nariz” Teatro, Orfeão de Leiria, Plateia Perspicaz, Sociedade Artística e Musical dos Pousos, Sociedade Filarmónica Sagrado Coração de Jesus e Maria – Chãs e TASE – Teatro de Animação de Santa Eufémia. Dia 26 de março, os projetos discutem entre si as 12 propostas submetidas a concurso REDE CULTURA 2027

Caiu por terra o sonho de Leiria ser Capital Europeia da Cultura em 2027. Entre os escombros da desilusão, procura-se força e ânimo para a Rede Cultura 2027, construída a 26. Sexta-feira, dia 11, ficou a saber-se que Aveiro, Braga, Évora e Ponta Delgada continuam na corrida; excluída, Leiria puxa do plano B, assumido várias vezes em público pelos responsáveis: para lá do projeto Capital Europeia da Cultura, há vida nesta nova rede tecida nestes anos.

Será, contudo, desafiante manter unido um território tão vasto, de Castanheira de Pera a Arruda dos Vinhos, de Tomar à Nazaré. Sem a “cola” sedutora e ambiciosa da Capital Europeia da Cultura, como manter o projeto vivo? “Em nada compromete a nossa aposta na cultura como alavanca estratégica para o desenvolvimento da região”, prometeu, numa reação para o Facebook, o presidente da Câmara de Leiria. O território “está agora mais unido do que nunca”, acredita Gonçalo Lopes.

“Deixo a promessa de que vamos continuar a trabalhar neste projeto que tantas pontes de cultura e cooperação criou e vai continuar a criar”, acrescentou. Em comunicado, a Rede Cultura promete refletir sobre o futuro e admite “ajustamentos”, mas sem comprometer “a responsabilidade assumida”.