Assinar
Covid-19

Hospital de Leiria encerra as áreas dedicadas a infeção respiratória

Apenas o Bloco de Partos e o Serviço de Medicina Intensiva são exceções a esta medida.

visita do secretário de estado António Sales à nova área de urgência para doentes respiratórios no hospital de Leiria
Joaquim Dâmaso

Encerraram hoje, terça-feira, dia 10 de maio, às 8 horas, as Áreas Dedicadas a Doentes com suspeita de Infeção Respiratória Aguda (ADR) do serviço de Urgência Geral, do Centro Hospitalar de Leiria.

Também as áreas dedicadas Covid-19 nos internamentos dos três hospitais que compõem o Centro Hospitalar de Leiria (CHL) (Leiria, Pombal e Alcobaça) encerram, segundo comunicado divulgado pelo CHL. A exceção a esta medida acontece com no Bloco de Partos e no Serviço de Medicina Intensiva.

A decisão decorre da deliberação do conselho de administração do CHL, que cumpre a norma da Direção-Geral de Saúde n.º 004/2020, atualizada a 21 de abril de 2022.

Assim, em caso de internamento de doente respiratório, este passa a ser encaminhado para o circuito interno do serviço de urgência geral.

De igual forma, o “Serviço de Urgência Pediátrica deixa de ter uma área destinada aos doentes com suspeita ou confirmação de Covid-19 (sala de espera e observação), mantendo as medidas de prevenção e controlo de infeção, e reservando uma área para realização dos testes adequados para Covid-19”. “No internamento do Serviço de Pediatria é garantido o isolamento de gotículas ou de via aérea, conforme a necessidade”, refere o comunicado.

De acordo com as orientações do Grupo Coordenador Local do Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência ao Antimicrobianos (GCL-PPCIRA) do CHL, as três unidades hospitalares [Leiria, Pombal e Alcobaça] “devem garantir que o internamento dos utentes com suspeita ou confirmação de infeção por SARS-CoV-2 ocorra em segurança, com a implementação de medidas de prevenção e controlo de infeção, com a utilização de equipamentos de proteção individual adequados pelos profissionais de saúde, higiene das mãos e uso de máscara cirúrgica por todos os utentes”.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar