Assinar
Cultura

Reabilitação do Paço dos Condes de Ourém vence prémio ibérico de arquitetura

Os prémios FAD distinguem as melhores obras de arquitetura ibérica. Na edição deste ano foram apresentadas 434 obras.

José Campos

O projeto de reabilitação do Paço dos Condes de Ourém, da autoria do arquiteto João Mendes Ribeiro, venceu o prémio de opinião, na categoria “Interiorismo” (design de interiores), dos prémios FAD de Arquitetura e Interiorismo 2022.

Os prémios FAD de Arquitetura e Interiorismo são promovidos pelo Fomento de las Artes y del Diseño (FAD) desde 1958 e distinguem as melhores obras de arquitetura ibérica todos os anos. Na edição deste ano foram apresentadas 434 obras.

Segundo o júri do prémio, a reabilitação do Paço dos Condes de Ourém, realizada pelo também docente do Departamento de Arquitetura (DARQ) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), “é uma obra de grande sensibilidade. A reconstrução das paredes originais fornece as pistas para a intervenção horizontal e, no entanto, João Mendes Ribeiro não segue o espaço original: dá opções, oferece uma solução flexível, permitindo alternativas futuras. Os espaços expositivos mostram a mesma atitude: a opção, a intervenção potencial”.

Já no início do mês, o monumento recebeu uma menção honrosa na categoria Melhor Reabilitação com Área Inferior a 1.000 m2, no Prémio Nacional de Reabilitação Urbana.

A intervenção promovida pelo município de Ourém no conjuto do Paço dos Condes, inaugurada no verão de 2021, contemplou a requalificação dos edificados, a construção de dois passadiços, a implementação de um espaço museológico, entre outros trabalhos de conservação e restauro, no valor de 2,1 milhões de euros, verba financiada em 1,67 milhões de euros pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Monumento nacional desde 1910, o conjunto patrimonial faz parte da vila medieval de Ourém, resultando a presente intervenção de um protocolo de cooperação celebrado entre a Fundação da Casa de Bragança (proprietária do monumento) e o município de Ourém (responsável pela gestão).

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.