Assinar Edições Digitais
Alcobaça

Covid-19: Ajuda pode estar do outro lado do telefone

Tem mais de 65 anos, é doente crónico ou necessita de apoio psicológico? Há linhas de apoio criadas pelos municípios que podem ajudar.

Telefone e bloco de apontamentos

Se tem mais de 65 anos ou doença crónica atestada, há uma linha telefónica em Leiria que pode ajudar. É gratuita e abrange também as freguesias do concelho.

O número 800 202 791, disponibilizado pelo Município, funciona de segunda a sexta-feira, entre as 9 e as 16 horas.

O objetivo é “prestar apoio na entrega de medicamentos, refeições ou outras tarefas urgentes” e conta com o apoio das freguesias e uniões das freguesias do concelho.

Na Marinha Grande, também foi criada uma linha telefónica solidária que funciona através do número 244 573 300.

Destina-se a apoiar cidadãos com doenças crónicas, devidamente atestadas e “cidadãos com mais de 70 anos, abrangidos pelo ‘dever especial de proteção’ determinado pelo Governo, em isolamento que não possam deslocar-se à rua e que vivam em situação económica desfavorecida e sem apoio familiar direto”, informou a autarquia.

O Município de Porto de Mós criou também uma linha telefónica gratuita que centraliza os serviços dedicados à Covid-19. Funciona através do número 800 210 102.

Em Alcobaça, o apoio por telefone presta-se a quem esteja a sofrer de ansiedade e inquietude, durante o período da pandemia de Covid-19. Quem necessitar de ajuda pode ligar para o número 967 178 998.

Em Fátima, são os Bombeiros Voluntários que colocam à disposição da população estes dois números de telefone: 249 533 589 e 917 771 157.

Destinam-se a idosos sem apoio familiar ou de vizinhança, e também a pessoas com mobilidade reduzida ou que vivam sozinhas.