“Vem para o meio”, programa de férias para pais de pessoas portadoras de deficiência organizado anualmente em Fátima, foi cancelado devido à pandemia de covid-19, anunciou hoje a organização.

Segundo comunicado do Santuário de Fátima e da Congregação dos Silenciosos Operários da Cruz, responsáveis pelo programa, “o risco de contágio” com covid-19, num “grupo especialmente vulnerável”, justifica a decisão de não realizar “Vem para o meio”.

Realizado habitualmente nos meses de julho e agosto, o programa prevê que crianças e jovens portadores de deficiência fiquem, durante uma semana, ao cuidado de voluntários.

Desta forma, é criado “um momento de descanso e uma oportunidade de enriquecimento moral e espiritual aos seus cuidadores”, explica o Santuário, em nota divulgada hoje.

Contudo, o facto dos usufrutuários do programa serem portadores de deficiência, “muitos deles com múltiplas patologias graves” e “pouca autonomia”, exigindo “constante atenção e proximidade”, torna-os num grupo de “risco sério” que “não pode ser ignorado”.

“Os riscos reais de contágio da covid-19 pelo contacto físico entre pessoas com uma saúde muito vulnerável levou o Santuário de Fátima, em articulação com os Silenciosos Operários da Cruz”, a comunidade religiosa que operacionaliza no terreno este projeto com o apoio do Movimento da Mensagem de Fátima, “a concluir que não haveria condições para garantir a segurança de todos os envolvidos”, anunciou a organização.

Entre o programa de animação socio-cultural-espiritual previsto para a 14.ª edição de “Vem pelo meio” estavam visitas guiadas aos Valinhos, Capelinha das Aparições e uma ida à Praia das Rocas, em Castanheira de Pera.

Este que é descrito como um “projeto de afetos” mobiliza anualmente acima de 200 pessoas, entre voluntários, filhos e pais, que podem optar por acompanhar os descendentes.