A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) solicitou na terça-feira, 25 de agosto, uma reunião urgente com a secretária de Estado da Educação, Susana Amador, na sequência dos cortes anunciados pelo Governo no ensino artístico na região.

A Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) divulgou a 11 de agosto as listas provisórias de contrato patrocínio para 2020 a 2026, que apontam para uma redução significativa no número de ingressos no curso básico do ensino articulado em música, na área da CIMRL.

O Conselho Intermunicipal da CIMRL questiona, em comunicado, a “falta de envolvimento no processo” e revela “grande preocupação” em relação ao futuro das instituições de ensino envolvidas.

“Está em causa o financiamento de mais de metade das vagas de ingresso dos alunos já inscritos no curso básico de música, em regime articulado”, para o ano letivo 2020/2021, acrescenta. Estas vagas eram, até agora, apoiadas pelo Estado.

A região da CIMRL, que inclui os concelhos de Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós é uma das mais afetadas pelos cortes no financiamento.

O assunto está desenvolvido na edição de 27 de agosto de 2020 do REGIÃO DE LEIRIA. Leia o artigo aqui.