Assinar
Cultura

CIMRL quer reunir com a Secretária de Estado da Educação para discutir cortes no ensino artístico

Na região de Leiria estão em causa mais de metade das vagas de ingresso dos alunos no curso básico do ensino articulado em música.

A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) solicitou na terça-feira, 25 de agosto, uma reunião urgente com a secretária de Estado da Educação, Susana Amador, na sequência dos cortes anunciados pelo Governo no ensino artístico na região.

A Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) divulgou a 11 de agosto as listas provisórias de contrato patrocínio para 2020 a 2026, que apontam para uma redução significativa no número de ingressos no curso básico do ensino articulado em música, na área da CIMRL.

O Conselho Intermunicipal da CIMRL questiona, em comunicado, a “falta de envolvimento no processo” e revela “grande preocupação” em relação ao futuro das instituições de ensino envolvidas.

“Está em causa o financiamento de mais de metade das vagas de ingresso dos alunos já inscritos no curso básico de música, em regime articulado”, para o ano letivo 2020/2021, acrescenta. Estas vagas eram, até agora, apoiadas pelo Estado.

A região da CIMRL, que inclui os concelhos de Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós é uma das mais afetadas pelos cortes no financiamento.

O assunto está desenvolvido na edição de 27 de agosto de 2020 do REGIÃO DE LEIRIA. Leia o artigo aqui.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.