Assinar
Covid-19

Covid-19: Plano de desconfinamento “trava” na Marinha Grande

Concelho mantém as restrições atualmente em vigor.

“Duas avaliações sucessivas em situação de risco” impedem o concelho da Marinha Grande de avançar no plano de desconfinamento a partir da próxima segunda-feira, dia 19 de abril.

Este é o único concelho da região de Leiria que está abrangido por esta decisão hoje anunciada pelo primeiro-ministro António Costa e é um dos sete concelhos a nível nacional que não passa à fase seguinte, mantendo as restrições atualmente em vigor. Os restantes concelhos são Alandroal, Albufeira, Beja, Carregal do Sal, Figueira da Foz e Penela.

Já os concelhos de Moura, Odemira, Portimão e Rio Maior vão regressar na segunda-feira às regras que vigoravam no continente português antes do atual processo de desconfinamento, devido à evolução da covid-19.

“Não basta não passarem para a fase seguinte [do desconfinamento], é necessário que recuemos para o conjunto de regras que vigoravam antes do último desconfinamento”, afirmou António Costa, numa conferência de imprensa após uma reunião do Conselho de Ministros, em Lisboa.

Na prática, referiu, nestes quatro concelhos, “têm de encerrar na próxima segunda-feira” ginásios, museus, galerias de artes e espaços semelhantes, tal como as lojas entretanto abertas voltam a poder funcionar apenas com venda ao postigo e também as esplanadas voltam a fechar.

No caso das escolas, o plano de desconfinamento prossegue, pois tal como o Governo tem dito, estas alterações não têm impacto na educação, uma vez que as medidas são sempre de âmbito nacional, reafirmou António Costa.

“Como foi dito desde o princípio, as medidas relativas ao sistema educativo serão sempre medidas de âmbito nacional e, portanto, em todos os concelhos, inclusive os retidos na atual fase e os quatro que recuam para a fase anterior do confinamento vão manter-se as escolas que estão abertas e abrem as restantes” que estão previstas, sublinhou.

Com Lusa

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.