Assinar Edições Digitais
Covid-19

Covid-19: Centro Hospitalar de Leiria recorre a camas da Santa Casa da Misericórdia

Vão passar a estar disponíveis 15 camas de tipologia III, que permitem receber e tratar os doentes críticos covid-19, nomeadamente os que necessitam de ventilação mecânica invasiva.

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) reativou o nível III do plano de contingência do Serviço de Medicina Intensiva afeto à covid-19 e vai contratar com a Misericórdia da Marinha Grande a utilização de camas, foi hoje anunciado.

Numa nota de imprensa, o CHL informa que com a reativação do nível III, de uma escala de cinco, com efeitos desde segunda-feira, passam “a estar ativadas com possibilidade de serem ocupadas 15 camas de tipologia III (10 no Serviço de Medicina Intensiva e cinco na Unidade de Cuidados Agudos Polivalente – UCAP), e 15 camas de nível II na UCAP”.

“A decisão inclui ainda ativar o nível do Plano de Resposta covid-19 – camas nível I, passando a haver uma distribuição de 120 camas, localizadas na torre nascente do Hospital de Santo André, em Leiria”, adianta a nota.

As camas de tipologia III permitem receber e tratar os doentes críticos covid-19, nomeadamente os que necessitam de ventilação mecânica invasiva, enquanto as camas de tipologia II adequam-se aos cuidados de saúde intermédios e as camas de tipologia I são as utilizadas nas enfermarias, esclarece o CHL.

As medidas são justificadas “pelo aumento de incidência de casos positivos de covid-19”.

Citado no documento, o presidente do conselho de administração do CHL, Licínio de Carvalho, esclarece que “os procedimentos e instruções de trabalho estão continuamente a ser revistos e adaptados a cada fase da pandemia”, seguindo o Plano de Contingência do centro hospitalar.

“O CHL tem vindo a ajustar as suas estruturas e estratégias para continuar a disponibilizar todos os níveis de cuidados à comunidade que serve”, afirma Licínio de Carvalho.

Já para fazer “face ao contexto de crescimento da afluência de utentes”, foi ainda deliberado “contratar a Santa Casa da Misericórdia da Marinha Grande para a utilização de camas de nível I, para alocar doentes covid-19 sem alta clínica oriundos do CHL, e que são geridas pela Unidade de Hospitalização Domiciliária”.

O transporte, a medicação e a vigilância clínica destes doentes, bem como a gestão do processo de alta, são assegurados pelo CHL, enquanto a Misericórdia da Marinha Grande garante “os restantes cuidados aos doentes”.

“Devido ao elevado número de doentes internados, ventilados e não ventilados, e considerando a afluência crescente à ADR-SU [Área Dedicada a Doentes com suspeita de infeção Respiratória nos Serviços de Urgência], com o possível aumento de doentes positivos para a covid-19 que necessitem de internamento, decidimos encontrar alternativa no setor social para libertar camas para os doentes mais críticos”, justifica o presidente do conselho de administração do CHL, referindo que aquela misericórdia “disponibilizou mais de uma dezena de camas para cuidar de doentes covid-19”.

Santa Casa da Misericórdia de Leiria disponibiliza camas para o SNS

São 16 as vagas de internamento que a Santa Casa da Misericórdia de Leiria disponibilizou para acolher utentes com alta clínica, mas que permanecem em hospitais públicos por razões sociais.

Os utentes serão enquadrados nas vagas de internamento de respostas sociais, nomeadamente para casos de “pessoas idosas em situação de vulnerabilidade e fragilidade, sem retaguarda familiar e meios económicos”, explica Carlos Poço, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Leiria, citado em comunicado.

O responsável avança ainda que, desde a última semana de 2020, o Lar Nossa Senhora da Encarnação, em Leiria, “já recebeu seis dos 16 utentes” e a admissão dos restantes “vai ser realizada de forma faseada, para que seja possível cumprir todas as normas de segurança emanadas pela DGS”.

As vagas disponibilizadas pela Santa Casa da Misericórdia de Leiria para utentes provenientes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) acontecem no âmbito da adenda ao compromisso de cooperação, assinada a 13 de novembro de 2020.

(Notícia atualizada às 15h30 com informação sobre vagas disponíveis para utentes do SNS na Santa Casa da Misericórdia de Leiria)

RL com Lusa